PROGRAMA REDE SOLIDÁRIA

 

“Como seria o mundo se fossemos capazes de sistematicamente curar todo o trauma? Eu acredito que esse mundo seria muito menos violento, pois finalmente começaríamos a interromper a transmissão transgeracional e interpessoal da violência e do abuso”. (Rolf Carriere, do Banco Mundial da ONU, sobre intervenção para TEPT)

 

“É enfático a ajuda humanitária em meio a um recorde de mais de 130 milhões de pessoas no mundo em situação de emergência por conflitos, desastres naturais, violências entre outros riscos . (...)atrás das estatísticas estão indivíduos, famílias e comunidades cujas vidas foram devastadas.

 

(Ban Ki-moon, secretário-geral ONU)*

Os desastres naturais e ambientais, também conhecidos como catástrofes, ocorrem há centenas de anos em todo o planeta. Podem acontecer por vários motivos, seja por um acidente ou mesmo por erro humano, as regiões afetadas sofrem marcas significativas e os habitantes do local podem carregar as sequelas destes traumas por uma eternidade. Em contrapartida, a recuperação do meio ambiente pode levar séculos para ser consolidada.
Um relatório divulgado em novembro pela editora holandesa Elsevier mostrou que, nos últimos cinco anos, foram publicados no mundo mais de 27 mil artigos em ciência do desastre, ramo que estuda o risco de catástrofes naturais e humanas. O número representa 0,22% do total de artigos científicos de todas as áreas do conhecimento, indexados na base de dados Scopus entre 2012 e 2016. A maioria dos artigos (9.571) trata de temas relacionados a desastres geológicos, como terremotos e deslizamentos de terra. (Pierro,2018)

MISSÃO DA REDE SOLIDÁRIA

  • Estabelecer um programa seguro e com profissionais capacitados para intervenções no tratamento do trauma e do estresse pós-traumático em situações de incidentes críticos, de modo eficiente e eficaz, sendo referência nesta metodologia em todo o território nacional.

 
SITUAÇÃO ATUAL

  • As pessoas que são acometidas por estas catástrofes, de forma visível ou invisível, apresentam as sequelas do trauma psicológico e posteriormente e do estresse pós-traumático, desenvolvendo grande demanda aos serviços de atenção à saúde mental.

 
VISÃO PARA IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA
  • A estruturação deste programa pode permitir que as pessoas ou comunidades que viveram de forma direta ou indireta cm as consequências de catástrofes e desastres, podem ser atendidas e possibilitadas de ter um atendimento eficaz para o reprocessamento das experiências traumáticas e serem capaz de se fortalecer para encontrar saúde emocional dentro do convívio social e familiar.​

  • Estabelecer um programa seguro e com profissionais capacitados no tratamento do estresse pós-traumático e seus transtornos (TEPT) em situações de catástrofes, desastres, violências urbanas em todo Brasil., através da abordagem da terapia EMDR.

 
METODOLOGIA UTILIZADA
  • EMDR (Eye Movement Desensitization and Reprocessing) é uma nova forma de psicoterapia, desenvolvida nos Estados Unidos no final dos anos 80 pela psicóloga Francine Shapiro. EMDR significa – Dessensibilização e Reprocessamento por meio dos Movimentos Oculares – porque permite o reprocessamento de lembranças difíceis e dolorosas através da integração do conteúdo neuronal em diferentes hemisférios cerebrais. 

  • O EMDR foi originalmente desenvolvido para tratar desordens do tipo TEPT - Transtorno de estresse pós-traumático, como aqueles resultante de abusos sexuais ou estupros, assaltos, violência, sequela de guerra e de desastres naturais e mortes traumáticas.

      Serão utilizados protocolos individuais (Francine Shapiro,1987) e protocolos grupais de EMDR; (John Hartung, 

      2017) e (Elan Shapiro, 2015).

CRITÉRIOS PARA INCLUSÃO DE PROFISSIONAIS
  • Os profissionais que irão integrar a Rede Solidária  deverão possuir Treinamento Básico de EMDR e serem capacitados por meio de treinamentos específicos ministrados por professores qualificados no trabalho com EMDR em catástrofes e desastres naturais indicados pela Associação Brasileira de EMDR.

CAPACITAÇÃO DOS PROFISSIONAIS
  • Realizada por profissionais treinados e com experiências em trabalhos sociais de ajuda humanitária psicológica.

  • 1ª Capacitação – 26 de abril de 2019- São Paulo

  • 2ª Capacitação- 13 de novembro de 2019- São Paulo

  • Outras capacitações serão ministradas e divulgadas posteriormente.

Coordenação: Diretoria da Associação Brasileira de EMDR

ProfªDrªAna Lúcia Gomes Castello- Presidente

Sirley Regina Bittu- Vice-Presidente

Maria Isabel Caminha, Ms- 1ªSecretária

ProfªDrªMaria Aparecida Junqueira Zampieri-2ªSecretária

Celina Dias Sobreira, Ms- Tesoureira

 

 

 

 

 

Bibliografia utilizada:

 

Hartung, J.2019. Protocolo de  EMDR com Grupos. Material disponibilizado pelo autor. USA.

 

Pierro,Bruno. 2018. Revista Fapesp. Edição 264.

 

Shapiro,E. 2013. “The EMDR Group Traumatic Episode Protocol”. Presentation to the EMDR Turkey Conference. Instambul,Turkey.

 

Shapiro, E. ,& Moench,J. (2015).EMDR G-TEP fidelity scale for the group traumatic episode protocol.

 Retrieved  from https://emdrresearchfoudantion.org/toolkit/gtep.pdf

 

Shapiro, F. Dessensibilização e Reprocessamento Através de Movimentos Oculares. Brasília: Nova Temática. 2007.

 

Shapiro,F. 2015. Deixe seu passado no passado. Traumaclinic Edições.Brasília.

   

Intervenção REDE SOLIDÁRIA da Associação Brasileira de EMDR
Intervenção junto aos familiares, alunos e professores das vítimas do atentado na escola Raul Brasil , Suzano-SP
INTERVENÇÃO Dia 09/07/2019

INTERVENÇÃO Dia 09/07/2019

Coordenação: Profª Drª Ana Lúcia Gomes Castello

Equipe de Trabalho:

1- Heloisa Schauff

2- Paula Sampaio

3- Patrícia  Santanna

4- Adoracion Parra

5- Milena Mostarda

6- Hi Ryung Kim

7- Marisa Fortes

8- Thais Della Tonia

9- Ana Luiza Castello (Mogi das Cruzes)

10- Sonia Estacio Ferreira (Arujá)

11- Maira Machado (S J Campos

12- Adriane Mota

13- Evelin Guerra

14- Marcia Veiga

15- Rosangela Stussi  (SJCampos)

16- Valeria Riehl (SJ Campos)

17- Katia Francisca Oliveira (SJ Campos)

18- Maria Aparecida Prado (SJ Campos)

19- Marcia Helena Pinho (SJ Campos)

20- Cacilda Costa (Mogi das Cruzes)

INTERVENÇÃO Dia 13/07/2019

INTERVENÇÃO Dia 13/07/2019

Coordenação: Profª Drª Maria Aparecida Junqueira Zampieri

Equipe de Trabalho:

1. Milena Mostarda (SJ Campos)

2. Hi Ryung Kim

3. Thais Della Tonia

4. Ana Luiza Castello (Mogi das Cruzes)

5. Sonia Estácio Ferreira (Arujá)

6. Adriane Mota

7. Evelin Guerra (S J Campos)

8. Maria Keiko Sakaragui

9. Rosangela Campos

10. Elayne Pinho

11. Cacilda Costa (Mogi das Cruzes)

12. Alexandre Zampieri

13. Vilma

Depoimentos dos pacientes depois das sessões de EMDR

FALE CONOSCO:

 

Rua Purpurina, 131,  conjunto 76,

Vila Madalena 
São Paulo, SP

Cep 05435-030

contato@emdr.org.br

www.emdr.org.br

Celular e WhatsApp:

(41) 9- 8703-8228

 

© 2018 Associação Brasileira de EMDR