Veja orientações para publicação no livro Conquistas IV

 
NÚCLEO DE PESQUISA

 

Coordenadora do Departamento de Pesquisa - DP
Profa. Dra. Maria Aparecida Junqueira Zampieri

O Departamento de Pesquisa - DP é um órgão subordinado ao Departamento
Cientifico da Associação Brasileira de EMDR, nas questões relacionadas ao
desenvolvimento de pesquisas.
O Departamento de Pesquisa - DP incentiva e apoia pesquisadores e Grupos
de Pesquisa da Associação, coordenando, implementando, consolidando e
divulgando as atividades e oportunidades de fomento à pesquisa.
Além disso, o DP é o responsável pela condução da Oficina EMDR & Pesquisa
Científica no Congresso Brasileiro de EMDR.

Histórico da implantação do DP

Desde sua criação por Dra. Francine Shapiro nos anos 80, o EMDR tem se destacado como um método apoiado por pesquisas, em âmbito internacional, o que foi fundamental ao reconhecimento pela comunidade científica e pela ONU, que o recomendam como psicoterapia de escolha para o tratamento de transtorno de estresse pós-traumático e outros transtornos associados ao estresse. No Brasil, o EMDR tem conquistado espaço crescente, pelas mãos competentes da Dra. Esly Carvalho e desde o I Congresso, apresentaram-se as primeiras pesquisas efetuadas por autores nacionais e de alguns estrangeiros.

Por essa ocasião nasceu a Associação Brasileira de EMDR, que mantém um acervo online dos resumos dos trabalhos apresentados em Congresso. Em 2012 e 2015, respectivamente no II e III Congresso Brasileiro de EMDR, foram lançados dois volumes de estudos de casos organizados e editados pelo Dr. André Monteiro, configurando o primeiro veículo nacional de publicação impressa por profissionais brasileiros. Em paralelo, desde a mesma época a Dra. Maria Aparecida Junqueira (Tina) Zampieri tem sistematicamente oferecido a oficina “EMDR & Pesquisa”, tanto nos congressos brasileiros, como no III Congresso Latino-Americano de Terapia EMDR, em San José - Costa Rica. Também em 2012, Dra. Tina Zampieri lançou o primeiro curso de educação continuada com o objetivo explícito de formar pesquisadores de EMDR no Brasil.

No curso EMDR & Pesquisa, reconhecido pela Associação Brasileira de EMDR e Ibero-americana de EMDR, assim como na oficina oferecida nos congressos, essa autora vem experimentando um protocolo para dessensibilização de entraves psicológicos, exposição teórica de subsídios e orientação para a pesquisa científica. Os congressistas são estimulados e orientados para a prática e escrita do estudo. Ainda assim, é inexpressiva a iniciativa da pesquisa na clínica psicológica e ela deve ser estimulada e amparada para crescer.

Na oficina EMDR & Pesquisa do III Congresso Brasileiro de EMDR, em 2015, Dra. Tina propôs aos congressistas a publicação dos melhores artigos gerados na oficina e houve resposta. No entanto, a própria ocorrência dessa oficina depende do aceite da comissão científica de cada congresso. Ela propôs então, a criação do departamento de pesquisa e a oficialização da Oficina EMDR & Pesquisa como uma atividade oficial dos congressos de EMDR no Brasil, subordinado ao Departamento Cientifico da Associação Brasileira de EMDR, e ampliada como um espaço perene de estímulo, orientação e publicação de pesquisa, sempre que autorizado pela Diretoria da Associação Brasileira de EMDR.

Essa proposta foi abraçada pela presente gestão da Associação Brasileira de EMDR (2015-2017) e, o departamento foi implantado em abril de 2016.

Objetivos

Objetivos Imediatos:

- Estimular a pesquisa científica sobre EMDR.

- Oferecer um veículo de comunicação de pesquisa.

- Disponibilizar subsídios e normas para a escrita do trabalho científico.

- Oferecer cursos de Educação Continuada (a exemplo do que já existe EMDR & Pesquisa) sobre metodologia de pesquisa e escrituração de artigos.

- Instituir a Oficina EMDR & Pesquisa como parte oficial do programa nos Congressos Brasileiros de EMDR, sempre que autorizada pela Diretoria da Associação Brasileira de EMDR..

 

Objetivos a Médio e/ou longo prazo:

- Oferecer orientações acerca de fundos de amparo a pesquisa.

- Criar um periódico internacional sobre pesquisa em EMDR.

- Estabelecer links com publicações completas sobre pesquisas com EMDR.

- Disponibilizar um rol de testes que possam ser uteis a pesquisas com EMDR.

- Organizar um banco de orientadores para a pesquisa.      

- Organizar um banco de revisores para avaliação/análise de artigos submetidos a publicação.  

 

Formatação

O Departamento de Pesquisa tem o caráter de serviço oferecido pelo Departamento Cientifico da Associação Brasileira de EMDR.

Os cursos oferecidos de Educação Continuada (a exemplo do que já existe EMDR & Pesquisa) serão sobre metodologia de pesquisa e escrituração de artigos.

O departamento de Pesquisa pretende ser um canal de contato entre orientadores disponíveis e orientandos.

Pretende ainda tornar-se um meio de publicação online de artigos sobre pesquisas sobre EMDR, mediante a revisão por peer review, em conformidade com a ética em publicação de pesquisas, observadas por publicadores de nível internacional.

Rede de Apoio à Pesquisa

Prezados colegas

Em nossos propósitos de estimulação à pesquisa científica sobre EMDR, o Núcleo de Pesquisa da Associação Brasileira de EMDR está lançando a Rede de Apoio à Pesquisa.

Temos ampliado a possibilidade de fomento e publicação de pesquisa, agora queremos melhorar a quantidade e qualidade das publicações. Além do Congresso Brasileiro de EMDR, que está recebendo trabalhos para apresentação, com premiação de poster, estamos recebendo artigos, para publicação especial, prevista no periódico Neurociências e Psicologia. Participe!

Você, que é mestre ou doutor, entre nessa rede enviando sua inscrição como orientador e disponibilidade de horário para o calendário de orientação, que ficará disponível no site da Associação, divulgando seu nome e horário de plantão. Você também será anunciado como orientador na apresentação no congresso.

Você, colega que quer fazer um artigo, mas não tem muita experiência, poderá aproveitar o plantão do orientador, mesmo que à distância.

Vamos implementar a qualidade da pesquisa sobre EMDR!

 

 

 

Orientação à pesquisa

Se você está iniciando seu papel de pesquisador, você pode fazê-lo como um pesquisador independente ou com vínculo institucional. É importante que você possa contar, nessa etapa, com um orientador. Pode haver um vínculo institucional, como ocorre em um programa de especialização, mestrado ou doutorado, ou independente, em que você trate diretamente com um orientador para a sua pesquisa.

No primeiro caso, entre no site de instituições do seu interesse e pesquise as áreas, orientadores e respectivas linhas de pesquisa, para sua escolha. Informe-se sobre a época e editais de inscrição para o ingresso no programa de pós-graduação. Em geral as universidades e outras instituições oferecem cursos de pós-graduação latosensu (especialização) e strictosensu (mestrado). Este último é o mais adequado para quem almeja a carreira universitária, cujos degraus incluem as titulações de mestrado, doutorado e pós-doutorado. As provas de ingresso para a carreira universitária variam conforme a instituição, mas, em geral, exigem um projeto de pesquisa já aprovado por um comitê de ética em pesquisa e uma carta de anuência de um orientador da própria instituição. Por isso é interessante você começar a investigar onde há um orientador que ofereça vagas para a linha de pesquisa mais próxima do que você pretende estudar. Além disso, cada instituição segue normas de sua escolha para a escrita do trabalho. É importante que você se informe sobre isso a fim de escrever seu projeto já respeitando tais parâmetros.

Como pesquisador independente de estudos que envolvam lidar com pessoas, você também precisa de um projeto aprovado por um comitê de ética em pesquisa. Atualmente, toda pesquisa no nosso país deve ser registrada diretamente na Plataforma Brasil, que se encarrega automaticamente de direcionar para o Comitê de Ética mais próximo de seu local de pesquisa (muitas instituições têm seu próprio comitê).

Você pode escrever seu projeto de pesquisa, já seguindo a orientação dessa plataforma, assim, ao inserir seu projeto para avaliação será bem prático. Veja esse modelo de projeto a seguir.

Em breve teremos um banco de orientadores de pesquisa sobre EMDR.

​​

Seja um orientador

Inscreva-se enviando um horário para orientação

secretaria@emdr.org.br

 

 

Projeto de Pesquisa

Pesquisas com seres humanos precisam ser avaliadas por um Comitê de Ética em Pesquisa (CEP). Se a pesquisa for vinculada a uma instituição, deverá seguir as normas ali adotadas. No caso de pesquisa independente, siga o modelo abaixo, para ser encaminhada a um Comitê de Ética em Pesquisa, inserindo seu projeto diretamente na Plataforma Brasil, pelo link http://plataformabrasil.saude.gov.br/login.jsf#

Caso seja sua primeira pesquisa, clique em Cadastre-se (no alto, lado direito) e siga as instruções. Com seu projeto já pronto fica mais fácil. O modelo abaixo está em acordo com o que você necessitará para esse processo. Pode parecer uma sequência deselegante para um projeto, mas está na sequência que você irá necessitar, para inserir na Plataforma Brasil.

O EMDR está cadastrado na Biblioteca virtual de Saúde da Organização Pan-Americana de Saúde, OMS e Bireme, com o descritor (DeCS): F04.754.137.506.162 e a descrição DECS: Eye Movement Desensitization Reprocessing. Portanto você pode usar a sigla EMDR em seu projeto e inseri-lo na Plataforma Brasil, para apreciação por um CEP, tranquilamente.

​A Associação Brasileira de EMDR está cadastrada na Plataforma Brasil, portanto, para pesquisa independente, se você for um associado você pode colocar esse vínculo.

Projeto: (Título)

Desenho do Estudo: é observacional ou de intervenção?

Condições de saúde ou problemas estudados:  qual problema ou qual psicopatologia?

Desenho: é a descrição do Método de sua pesquisa. Precisa dizer se é um estudo de casos, ou estudo comparativo, ou outro tipo de pesquisa.

Palavras-chave: 3 a 5 palavras-chave

Resumo

Introdução

Hipótese

Objetivo primário

Objetivo secundário´

Metodologia Proposta:

Critérios de inclusão

Critérios de exclusão

Riscos

Benefícios

Metodologia de Análise de dados:

Desfecho primário

Desfecho Secundário

Tamanho da Amostra no Brasil:

Cronograma de execução:

BIBLIOGRAFIA CONSULTADA

 

Além dessas informações, você precisará inserir os documentos:

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

Declaração obrigatória de conhecimento sobre a necessidade do respeito ético, sobre a publicação do estudo independente dos resultados, e de haver infraestrutura para realização do projeto.

Caso você tenha dúvidas entre em contato conosco. Sinta-se convidado a iniciar sua pesquisa, certamente irá contribuir para o desenvolvimento e consolidação do EMDR. Participe, submeta seu estudo para publicação no livro Conquistas, que é nosso periódico, lançado a cada Congresso Brasileiro de EMDR. Veja a orientação específica para publicação de artigos nessa obra.​​

Para a publicação dos resultados de sua pesquisa, escolha um periódico onde você queira publicar seu artigo e siga as orientações ao autor. É muito importante que você faça essa escolha antes mesmo de escrever seu artigo, porque estar em acordo com as orientações específicas é o primeiro item avaliado para aceitação do seu artigo pela revista. Além do corpo do artigo, para as citações, cada revista segue normas específicas que você deve seguir. Grande parte dos periódicos sobre medicina e saúde seguem as Normas de Vancouver. Em geral, na própria orientação aos autores há uma breve exemplificação das normas adotadas. Veja abaixo, alguns links onde você pode consultar passo a passo essas normas.

 

Para publicar no livro Conquistas IV, você deverá seguir as normas de Vancouver. Para submeter artigos à revista Neurociências & Psicologia, você também deverá seguir as normas de Vancouver.

Veja orientação para citação conforme Normas De Vancouver:

https://www.nlm.nih.gov/bsd/uniform_requirements.html

http://www.cienciasdasaude.famerp.br/download/normas-2018.pdf

Normas de Vancouverhttp://www.bu.ufsc.br/ccsm/vancouver.htm

 

Veja a seguir, caso necessite, outras normas para elaboração de referências:

Veja orientação para citação conforme Normas da APA:

http://bibliotecas.ips.pt/content/files/APA.pdf

Orientação à escrita de um artigo

Para a publicação de um artigo científico o primeiro passo é escolher o periódico em que pretende publicar e a modalidade de artigo: estudo de caso, artigo de pesquisa inédita, comunicação breve etc, que o periódico escolhido aceita para publicação. No caso das publicações no Conquistas, da Associação Brasileira de EMDR, recebemos artigos sobre estudo de caso, pesquisa inédita, comunicação breve.

A seguir o autor deve olhar a orientação específica daquela revista em que escolheu publicar. Vai encontrar essas informações sob um ícone "Orientações para o autor". Em geral, um artigo deve ter resumo em 2 idiomas (ou mais), introdução (com objetivo), método, resultados, discussão e referências bibliográficas (conforme as normas que a revista adotou). 
 

No entanto, cada publicador tem suas peculiaridades e o autor deve ler as orientações específicas de onde pretende publicar, dentro da modalidade que escolheu escrever seu artigo. Recomendo fortemente que o autor leia alguns artigos da modalidade pretendida, entre as últimas que foram publicadas na revista que quer publicar, elas servirão de exemplo para o seu artigo. 
 

Após esses cuidados, mãos à obra! Caso necessite, entre em contato conosco.

Concurso de artigos

Com o objetivo de incentivar a pesquisa científica sobre EMDR, convidamos os associados à participação em dois concursos, em que os artigos são avaliados por pareceristas:

Publicação no livro CONQUISTAS IV

As publicações no livro Conquistas, da Associação Brasileira de EMDR, contém artigos sobre estudo de caso, pesquisa inédita, revisão bibliográfica.

Os artigos devem ser encaminhados para contato@emdr.org.br

Orientações

Manual  Vancouver Compacto

 

Estudo de caso

São artigos que apresentam dados descritivos de um ou mais casos clínicos ou terapêuticos com características semelhantes. Contribuições a esta seção que suscitarem interesse editorial serão submetidas a revisão por pares.

Formato: O texto dos Estudos de caso deve iniciar com um resumo de até 200 palavras em português e outro em inglês. O restante do texto deve ser subdividido em Introdução, Apresentação do caso, Discussão, Conclusões e Literatura citada.

Texto: A totalidade do texto, incluindo a literatura citada e as legendas das figuras, não deve ultrapassar 10.000 caracteres, incluindo espaços.

Figuras e Tabelas: máximo de duas tabelas e duas figuras.

Referências: Máximo de 20 referências.

 

Artigos originais

São trabalhos resultantes de pesquisa científica apresentando dados originais de descobertas com relação a aspectos experimentais ou observacionais. Todas as contribuições a esta seção que suscitarem interesse editorial serão submetidas a revisão por pares anônimos. 

Formato: O texto dos artigos originais é dividido em Resumo, Introdução, Material e métodos, Resultados, Discussão, Conclusão, Agradecimentos e Referências.

Texto: A totalidade do texto, incluindo a literatura citada e as legendas das figuras, não deve ultrapassar 25.000 caracteres (espaços incluídos), e não deve ser superior a 12 páginas A4, em espaço simples, fonte Times New Roman. A distribuição do texto nas demais seções é livre, mas recomenda-se que a Discussão não ultrapasse 1.000 palavras. 

Tabelas: Recomenda-se usar no máximo seis tabelas, no formato Excel ou Word.

Figuras: Máximo de 8 figuras, em formato .tif ou .gif, com resolução de 300 dpi.

Referências: Máximo de 50 referências.

 

Revisão

São trabalhos que expõem criticamente o estado atual do conhecimento em alguma das áreas relacionadas às neurociências. Revisões consistem necessariamente em síntese, análise, e avaliação de artigos originais já publicados em revistas científicas. Todas as contribuições a esta seção que suscitarem interesse editorial serão submetidas a revisão por pares anônimos.

Formato: Embora tenham cunho histórico, revisões não expõem necessariamente toda a história do seu tema, exceto quando a própria história da área for o objeto do artigo. O texto deve conter um resumo de até 200 palavras em português e outro em inglês. O restante do texto tem formato livre, mas deve ser subdividido em tópicos, identificados por subtítulos, para facilitar a leitura.

Texto: A totalidade do texto, incluindo a literatura citada e as legendas das figuras, não deve ultrapassar 25.000 caracteres, incluindo espaços.

Referências: Máximo de 100 referências.

 

 Comunicações breves: 

relatos breves de pesquisa ou de experiência profissional com evidências metodologicamente apropriadas; textos que descrevem novos métodos ou técnicas serão também considerados, desde que com os devidas evidências científicas. O resumo, o abstract devem ter, cada um, no máximo 80 palavras. O texto completo deve ter de 8 a 10 páginas.

Figuras e Tabelas: mesmas limitações dos artigos originais.

 

Publicação em Edição Especial da Revista Neurociência e Psicologia

Uma edição especial será dedicada a publicação de artigos sobre EMDR, conforme o padrão da revista no link abaixo. Essa é uma grande conquista da Associação. Veja as modalidades possíveis e participe!

http://www.neurocienciaspsicologia.com.br/d/normas-de-publicacao-neurociencias-e-psicologia.pdf

Artigos sobre EMDR

 

Veja a seguir, acesso a periódicos gratuitos, clicando nos links:

http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1677-04712016000100011

http://www.emdria.org/?page=43

http://www.periodicos.capes.gov.br

http://www.periodicos.capes.gov.br/?option=com_pmetabusca&mn=88&smn=88&type=m&metalib=aHR0cDovL21scGx1cy5ob3N0ZWQuZXhsaWJyaXNncm91cC5jb20vcHJpbW9fbGlicmFyeS9saWJ3ZWIvYWN0aW9uL3NlYXJjaC5kbz9kc2NudD0wJmZyYmc9JnNjcC5zY3BzPXByaW1vX2NlbnRyYWxfbXVsdGlwbGVfZmUmdGFiPWRlZmF1bHRfdGFiJmN0PXNlYXJjaCZtb2RlPUJhc2ljJmR1bT10cnVlJmluZHg9MSZmbj1zZWFyY2gmdmlkPUNBUEVT&buscaRapidaTermo=EMDR

 

CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

Domínio Público - biblioteca virtual

Fapesp - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

PubMed - MedLine - Inglês

PubMed - Português

Scielo - Scientific Eletronic Library Online

Artigos publicados por emdristas brasileiros:

 

Zampieri MA, Tognola WA (2018) Frequency of Migraine, Presence of Neuropsychiatric Symptoms and Attachment Style: Comparative Study. J Neurosci Neuropsyc 2: 203. doi: 10.18875/2577-7890.2.203

Available from: https://www.researchgate.net/publication/326699341_Frequency_of_Migraine_Presence_of_Neuropsychiatric_Symptoms_and_Attachment_Style_Comparative_Study [accessed Jan 25 2019].

 

Nos livros Conquistas (I a III) você encontrará artigos brasileiros. Além disso, nos link a seguir, poderá ler resumos de trabalhos apresentados nos congressos brasileiros II e III.

https://www.emdr.org.br/ii-congresso-emdr

https://www.emdr.org.br/copia-ii-congresso-emdr

Veja orientação para citação conforme Normas da ABNT:

<http://www.normalizacao.cni.org.br/normas_tecicas_nacionais.htm>

 

Aprovações que o EMDR possui na OMS

e Associação Americana de Psiquiatria

Diretrizes Internacionais de Tratamento

OMS

PARECER Conselho Federal de Psicologia- CFP

A Associação Brasileira de EMDR tem tido um cuidado especial em aproximar-se dos CRPs (Conselhos Regionais de Psicologia) por todo o Brasil para que os terapeutas de EMDR trabalhem com segurança de que estão cumprindo os preceitos teóricos, práticos e éticos no exercício da profissão.

PARECER Conselho Federal de Psicologia- CFP

CRP São Paulo

CRP Rio de Janeiro

CRP Paraná

CRP  Goiás

CRP Mato Grosso

CRP Ceará

CRP Brasília

CRP Santa Catarina

CRP Espirito Santo

CRP Manaus

 

FALE CONOSCO:

 

Rua Purpurina, 131,  conjunto 76,

Vila Madalena 
São Paulo, SP

Cep 05435-030

contato@emdr.org.br

www.emdr.org.br

Celular e WhatsApp:

(41) 9- 8703-8228

 

© 2020 Associação Brasileira de EMDR

As ofertas são válidas por tempo determinado e/ou enquanto durarem os estoques. Nosso serviço de entregas não permite encomendas feitas
com endereçamento de Caixa Postal. Data estimada para entrega de produtos: fevereiro de 2020
Associação Brasiliera de EMDR. Cnpj: 12.300.585.0001-44
Rua Purpurina, 131, Sala 76, Sumarezinho, São Paulo, SP. Cep: 05435-030
contato@emdr.org.br | (41) 98703-8228